Como fazer emendas em fios e cabos elétricos

 

Para uma instalação elétrica ideal, deve-se realizar o mínimo de emendas quanto possível, pois cada uma destas conexões é um “ponto fraco”, suscetível a problemas como a penetração de umidade, corrosão, desconexão acidental, centelhamento e aquecimento. A resistência à corrente elétrica em um condutor cresce quando diminui a área de seção do condutor, assim, uma boa conexão deve sempre assegurar que as duas extremidades tenham a maior área de contato possível, o que em termos práticos é facilmente garantido quando os condutores estão bem apertados ao longo de uma área de contato tão grande quanto possível.

Além de um bom contato entre os condutores, é fundamental conhecer um pouquinho sobre os materiais disponíveis. Fios de cobre possuem uma única linha do metal, enquanto cabos possuem várias linhas trançadas. Os cabos podem ser formados de poucas linhas (rígidos ao manuseio) ou por diversas linhas bem finas (tornando-se flexíveis).

Para uma emenda de fios ou cabos idênticos, enrolar algumas voltas das extremidades de um cabo ao outro com o auxílio de um alicate, em geral garante um bom aperto. O complemento de uma cobertura generosa de fita isolante previne choques e curto circuito.

Alguns métodos populares e simples para realizar emendas são:

  1. emenda rabo de rato (fig. 1), para junção simples de dois condutores;
  2. emenda de derivação (fig. 2), para derivar um ramal a partir do centro de um condutor, desencapando o ponto de conexão, mas sem cortá-lo;
  3. emenda de prolongamento (fig. 3).

     

     

     

    Figura 1: emenda rabo de rato

    Figura 2: emenda de derivação

    Figura 3: emenda de prolongamento

 Emendas sem travamento e com pouca área de contato (fig. 4) são emendas ruins que acabam sempre causando problemas. No caso de cabos ou fios que não possuam mesma bitola ou tipo de encordoamento, uma conexão mais adequada pode ser obtida através de outros métodos de emenda manuais, mas a aplicação de conectores, terminais ou luvas de emenda apropriadas é sempre a melhor forma de prevenir futuros problemas de mau contato.

 

Figura 4: emenda mal feita

A conexão de cabos em cobre com cabos de alumínio tende a apresentar corrosão, portanto se esse for o caso, conectores bimetálicos ou de aplicação específica devem ser utilizados.

Na G20 você encontra terminais pré-isolados, luvas pré-isoladas de emenda, conectores pré-isolados de torção e muitos outros materiais elétricos de qualidade para sua casa e obra. Entre no site e saiba mais: http://www.g20brasil.com.br/.